top of page

Alternativas para dolarizar seus investimentos

Atualizado: 28 de set. de 2022

Uma forma eficiente de proteção quando se opera na bolsa de valores é sempre buscar proteção em moedas estrangeiras ou investimentos que possuam a correlação com o dólar.

Hoje, iremos apresentar algumas alternativas.


1) Fundos de Investimentos Cambiais


Os fundos de investimentos são uma boa quando o investidor não detém do tempo para realizar operações diárias. Aqui, seus investimentos ficam a cargo do Gestor, profissional devidamente qualificado na gestão de recursos de terceiros, com inscrição devida à CVM - Comissão de Valores Mobiliários.

Nesse tipo de operação, há possiblidade de atuar com a Gestão Passiva dos Ativos, a carteira fica atrelada a um benchmark que normalmente é a PTAX. A outra, forma é a Gestão Ativa, mais agressiva e faz o Gestor atuar de forma mais intensa a fim de alcançar um resultado acima do benchmark definido.

Em ambas as formas, há risco e para tanto será necessário que o investidor leia o regulamento e o prospecto do investimento.

Risco principal é variação da moeda estrangeira, sua volatilidade pode alterar a rentabilidade da carteira, por isso estes investimentos são recomendados para longo prazo.


2) Operações com Mini Contratos


Popular entre os trader´s, as operações de mini dólar tem ganhado cada vez mais espaço no mercado, diferente do investimento anterior, aqui o investidor é quem toma a decisão! Para melhorar à análise, pode-se contratar plataformas operacionais de alto desempenho, ou, se preferir o investidor pode fazer uso de robôs.

Risco, assim como o anterior decorre da volatilidade dos contratos futuros negociados na bolsa, mas há possibilidade de riscos operacionais e de gerenciamento financeiro.

Quanto aos riscos operacionais, os robôs podem ficar travados e não zerarem as operações ou não conseguirem enviar ordens às corretoras, seja por atraso nos pacotes de dados e outros. Com isso, os valores operados por estes e o financeiro do investidor podem divergir. No caso, das plataformas, em algumas entradas realizadas pelo BACEN - SWAP Cambial, pode conceder stop nas operações de alguns investidores, ou a movimentação de compra e venda podem ser executadas tão rapidamente, ao ponto de não pegar as ordens já alocadas no bookbuilding.

Por isso, é sempre bom ter cautela e entender que se trata de um mercado de altíssimo risco, aqui qualquer investidor pessoa física, mesmo que tenha muitos recursos ainda será uma sardinha. Mesmo que você aprenda uma estratégia de sucesso e opere junto a uma pessoa experiente nada irá te garantir a segurança. Portanto, perdas nesses mercados sempre irão acontecer. Em todos os casos o investidor é responsável pelas operações e pela cobertura de possíveis prejuízos, taxas da B3 e corretagem.


3) Cripto Ativos


Operações de cripto ativo tem crescido e caído no gosto de muitos investidores mundo à fora. O brasileiro também pode se beneficiar em relação as paridades com as moedas americanas, euro e iene. O que faz com que os criptos ativos serem os queridinhos do mercado. Riscos dessas operações consiste em operacionais, aqui o investidor tem que está atendo sobre a características das corretoras, sobre taxas, sobre sistemas e também sobre notícias relacionadas a mineração do seu cripto ativo.

Quanto, ao risco de mercado você deve ter um coração forte, as volatilidades podem ultrapassar em um único dia 10% ou mais (Lembre-se que pode ser para mais ou para menos). Muito, para quem está apenas acostumados a investir em ações ou outros produtos de renda variável.

Cabe ao investidor seguir os critérios de segurança adotados pelas corretoras, para não serem vítimas de crimes cibernéticos, a guarda do endereço de conta e no caso dados de mineração é indispensável. Já, há relatos de casos de perda dos endereços de depósito, o que impossibilita o saque pelos investidores.

Há, também a opção de você atuar com cripto ativos comprando cotas de ETF, uma maneira interessante para quem não dispõem do tempo necessário para acompanhar o mercado.


4) Ações


Isso mesmo! Existem ações na bolsa brasileira que suas empresas possuem caixa em dólar, ou seja, parte da sua receita vem do exterior. Como no caso das empresas de commodities e de tecnologia, o que faz os investidores repensar nas suas participações e no grau de exposição. Além dessas, é possível adquirir Recibos de Ações - BDR´s e comprar papéis de empresas americanas, sem dúvidas uma grande alternativa para quem deseja dolarizar também seus dividendos.

Como mencionados nos demais, aqui também há riscos decorrentes da volatilidade dos papéis, portanto é sempre necessário o investidor conversar com seu consultor ou assessor de investimentos a fim de entender o devido funcionamento dos investimentos. Lembre-se, para todos os produtos listados neste, não há FGC - Fundo Garantidor de Crédito ou seguro para perdas o responsável pelo risco é o próprio investidor.


Espero que tenham gostado do artigo e faça da Finance Academy seu novo jeito de investir, entre em contato conosco - (92) 981214531.


Paulo Marques

Administrador

Assessor de Investimentos

Certificado: Ancord, CEA, CPA-20 e CPA-10.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page